Alimentos mais transparentes

Os consumidores têm mostrado uma crescente preocupação relativa ao que comem e quais são os meios até os alimentos chegarem às suas mesas.

A crescente preocupação por um ambiente mais sustentável e a procura pela qualidade alimentar, levou duas empresas norte-americanas a desenvolver tentativas de soluções.

O consumidor pretende cada vez mais uma maior transparência na qualidade alimentar, principalmente no que toca a alimentos frescos perecíveis.

Todos nós já estivemos muito tempo à procura dos melhores vegetais, frutas, etc. Muitas vezes, é questionada de que forma estes alimentos foram cultivados (incluindo questões como: quais os pesticidas e herbicidas utilizados), quando foram colhidos, etc. Desta forma, acompanhar a cadeia alimentar desde o produtor até ao nosso prato é uma mais-valia.

Neste artigo da Dirt to Dinner, Richard Owen tem uma visão futurista acerca deste assunto. A cadeia alimentar tem cada vez mais intervenientes e é necessário reunir esforços para que a transparência na qualidade alimentar esteja omnipresente.

De acordo com o Food Marketing Institute (FMI), as compras online de alimentos, no período de março / abril de 2020 dispararam para 27% de todos os gastos com alimentos desse ano, em comparação com 14% em fevereiro. Este aumento de vendas online, deverá atrair o consumidor para a procura de um sistema mais transparente.

Enquanto que, numa superfície comercial podemos sensorialmente escolher o que vamos comprar, online é necessário um background maior, nomeadamente, como foi cultivado, quando foi colhido, tamanho, se é biológico etc. E é sobretudo neste campo que existem lacunas na transparência. A transparência ajuda na escolha do consumidor!

Neste sentido estão a ser desenvolvidas tecnologias muito promissoras. Safetraces é uma empresa californiana que desenvolveu um código de barras de DNA que pode ser adicionada a frutas e vegetais através de um spray ou cera. Segundo a empresa este é inodoro, insípido e não apresenta risco para a segurança alimentar.



Além disso, a empresa HarvestMark em parceria com a iFood Decision Sciences pretende criar uma plataforma que permite aos consumidores visualizar cada etapa da cadeia de abastecimento, bem como dar feedback e recompensar as marcas “transparentes”. Este software permitirá um feedback do consumidor mais rápido e fiável para os agricultores, o que permite um melhoramento por parte destes.



Pode ler o artigo na íntegra aqui https://www.dirt-to-dinner.com/transparency-in-the-produce-aisle/

Contact

Drop us an email at mail@food4sustainability.org

subscribe to our email mailing list to get the latest news

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube

Supported by